No cair das folhas de outono
Deixa que os meus silêncios te falem
Deixa que a minha dor se esconda
Deixa que a minha solidão te procure
Deixa que as palavras se tornem carícias
Deixa que a minha voz vagueie muda
Num sonho coberto de amor
Parto com a saudade dos ventos
Nas palavras roucas que ficaram em ti
Parto com as palavras cortadas sem vida ou sonho
Neste nosso Outono onde o vento leva as folhas
Das lágrimas que carrego na alma
Pois só assim saberei que fui feliz
Neste belo Outono meu