Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

Ó TERRA

Ó TERRA

Linda que a minha vista alcança
Terra quente de amor, entre a fria geada
Trás-os-Montes mar de giestas entre as fragas
Que deixam saudade por lameiros, vales, encostas
De castanheiros, oliveiras, olmos, choupos
Coze-se o pão no forno a lenha com que se mata a fome
Sente-se o perfume deste maravilhoso reino
De estevas em flor, das papoilas entre o trigo
Ou a cevada e no barulho dos tremoçais
Lindo e maravilhoso reino este de Trás-os-Montes.