Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

AMO O TEU CORPO


Amo o teu corpo perfumado a canela

Transformas-me em amor quando me tocas

E em verso quando nos amamos

Beija os meus dias com pequenos fios de prata

Como pedaços de maçã com mel e canela

E mordes-me enquanto nos perdemos

Sorris enquanto nos olhamos

Amo o aroma do teu corpo a canela

Enquanto nos amamos como dois loucos

Nos teus braços sôfregos com sabor a mel

Amei o teu corpo perfumado de canela

Escrevendo o amor que ia sentindo

Transformando o sentimento em poema

Fazendo da noite dia em poesia

Onde me beijas em verso loucamente”