Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

ANTES QUE TUDO


Antes que tudo acabe
Não consegui lavar
As minhas mãos
Porque ainda tinham
O perfume do teu corpo
Antes que tudo acabe
Prova o gosto da minha boca
Deita-te ao meu lado
Cobre-me de beijos
Enquanto a tempestade acalma
Para florirmos com flores
De várias cores em desejos
Antes que tudo acabe
Que posso fazer eu
Se o meu corpo pede o teu
Entre um toque e outro
Nesse milagre do gosto
Antes que acabe o nosso desejo
Das noites mais belas da nossa vida