Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

BRINDEMOS AMOR



Brindemos meu amor à vida
Aos encontros e desencontros
Ás lindas quimeras da nossa ilusão
Brindemos a nós em cada chegada
Em cada partida, perdida e esquecida
Nos caminhos soltos do nosso destino
Brindemos à calmaria recolhida no nosso
Silêncio na essência do infinito nas horas
Tardias das lembranças perdidas no deserto
Brindemos a uma manhã sem metades,
Sem desgostos, sem rancores, com gostos
De quem perdeu, amou, sorriu e persistiu.