Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

COMO GOSTO

COMO GOSTO 


Como gosto de olhar-te

Profanando teu corpo

Verozmente meu amor

Noites de puro delirio

Dias de profundos desejos

Farei do teu corpo submisso

Amarei com delicadeza a tua alma

Dominarei com prazer o teu coração

Amamo-nos, Desejamo-nos, Perdemo-nos

Sentimo-nos encontramo-nos um ao outro

Para voltar a perdemo-nos amando-nos.