Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

CONFESSO



Confesso que o teu corpo me provoca poesia
Confesso que a tua boca me causa desejo
Confesso que os sonhos que me dão felicidade
Confesso que os teus olhos são mel para mim
Confesso que sinto o teu forte perfume na minha pele
Confesso que os teus dedos me causam arrepios
Confesso que só tu me levas a tanta loucura
Confesso que o meu coração está junto do teu
Confesso que quero ser espancada de ternura
Confesso que o mar me faz pensar em ti
Confesso que escrevo o teu nome na areia branca
Confesso que as noites contigo não são tediosas
Confesso que os meus pensamentos por ti são carnais
Confesso que gosto de sentir o fogo do teu corpo
Confesso que amo muito o calor do teu olhar
Confesso que os teus beijos matam a minha fome
Confesso que os teus abraços me causam poesia.