Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

DESENHEI

Desenhei o meu corpo
Nas profundas águas do rio
Para me esquecer da dor
Desenhei a minha alma
Entre as fragas escorregadias
Para não me perder de mim
Desenhei o meu coração nas margens
Para não me esquecer de ti
Desenhei debaixo da ponte
Todos os mais sombrios pensamentos
E que a água os leve para longe de mim.