Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

ESCORRA AMOR

ESCORRA AMOR

Eu espero que chova
Que escorras na minha pele
O amor que sempre desejei
Sabes sempre quis um amor
Verdadeiro que me falasse
Que soubesse o que sinto
Que me trouxesse um beijo
No belo clarão da amanha
 
Que coubesse no meu coração
Que morasse na minha eternidade
Como no passado ou presente
E que a poesia me levasse
Em beijos sedentos dos teus ombros
Na asa dum corpo rasgada no vento
Que me traz o teu olhar, espuma da maresia

No luar da poesia em total sintonia
E em segredo segredar-te as palavras
Que não soube dizer-te quando te vi
Eu espero que chova que escorra
Um amor verdadeiro como eu sempre quis.