Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

JARDIM

JARDIM

Quero roçar os lábios
Pela chuva num jardim
Perfumado das flores
Que já beijei e amei
Morde-lhe as pétalas
Que voam pelo vento
Sem deixar rastro
No singular perfume
Sabe ao teu beijo
Desejos de sonhos
Molhados pelas gotas
Da chuva que cai lá fora
No jardim de camélias
Flor bela da boca que ´
É beijada no lume
Que consome na saliva
As veias de amor, corpo
No cálice de sangue louco
Renasce as rosas dolorosas
De um beijo de êxtases.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca