Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

NA TUA PELE

Na tua pele nua vejo os meus sonhos
Nos infinitos sentimentos teus
Sussurrados ao meu ouvido
Palavras íntimas deixadas em versos escritos
Nas letras que o céu ilumina
Quando eu acaricio o teu cabelo
Para que juntos criemos memórias inesquecíveis
Somos nós os únicos nesta liberdade poética
Que beijamos as nossas feridas lentamente
Num afeto feito com os teus lábios
Enquanto fico em silêncio
Quando tu apareces assim do nada
O sol brilha em líricas cores
Na boca que beijo em palavras escritas
Numa ardósia de letras gravando o teu nome.