Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

NOITE DE INVERNO



Noite de inverno, no
Chamamento do frio
O teu corpo pediu
Uma esmola ao meu
Num sopro do tempo
Entre as folhas caidas
Lá fora no chão, tapadas
Com a neve a derreter no chão.