Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

PENSAMENTOS MEUS TEUS

No meu ventre
Onde te adentras
Subsistes em fogo

As fragas, eram estrelas
Antes de cair do céu
Antes de perder
As penas das suas asas

No fogo da tua boca
Me reinvento
De carne nas tuas mãos

Só a tua língua
Pode aliviar
A febre
Do meu corpo
Na saudade
Que declara do teu

Pinto os meus dias
As minhas noites lentamente
Com o meu pincel de lua
Desenho as palavras de tantas letras
Nos sonhos que a lua manda