Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

QUANDO EU MORRER - II

Quando eu morrer os meus amigos
E familiares vão dizer
Que eu era boa Pessoa
Que tinha um bom coração
Alguns acredito que chorarâo
A minha perda, a minha ausência
E vão querer fazer-me uma homenagem
Mas com o passar do tempo
Sei que deixarâo de lembrarem-se
Que eu parti, serei apenas uma lembrança
Doce ou amarga triste ou feliz
Apenas uma saudade do passado
Por isso se me amas trata-me com amor
Dá-me flores em vida não quando eu morrer
Dá-me carinho agora dá-me a tua mão
Chora comigo ,sente a chuva, a brisa, o vento
O canto dos pássaros, a tempestade
As ondas do mar, areia nos pés, a água
Doce orvalho da manhã, a lua, o sol
As estrelas, o riso das crianças
A terra molhada, o cheiro da erva
O perfume das flores, o aroma do café
Eu só quero ser feliz, viver, sorrir, amar
Hoje e agora porque amanhã só Deus sabe.