Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

QUERO ESPICAÇAR

Quero espicaçar os teus sentidos
Levar-te ao limite
Fazer-te estremecer de desejo
Por ti rasgo as dores do corpo
A tua pele é a minha pele
Assim te desnudas diante de mim
A luz da janela escurece o quarto
Como se essa luz fosse o luar
A tua língua ruge como se tivesse asas
Sem te ter tocado abraço-te
Respira, geme baixinho como me desejas
Ama-me, deixa-me observar-te como gosto
Ama cada milimetro do meu corpo
Até encontrares o que te mata a sede
E a fome que tanto desejaste
Para nos perdermos nos braços um do outro.