Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

SOU FEITA

Sou feita de farrapos
Na memória dos lirios
Sinto o amor que atravessa
A cortina da minha janela
Esvoaça pensamentos secretos
Sonhos proibidos de alguém
Que repousam na lua de ninguém
Neblina densa cuja fada é luar
De retalhos costurados na alma
Pedaços coloridos em cada encontro
De vida, de esperança, de amor
Nos murmúrios feitos em silêncio
Sem teto, sem casa ou porta
Tive sonhos, tive filhos sem dor
Mas sou feita de farrapos, de retalhos.