Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

VEM AMA-ME

Vem ama-me devagar
Entre um beijo
Uma carícia
Um olhar malicioso

Incendeia a minha alma
Para que eu possa
Incendiar o teu corpo
Deixando-me louca

Com os teus beijos
Endoidece-me
Num breve momento
Endoidece a minha boca

Com os teus longos beijos
Vem amar-me devagar
Desgrenha com as tuas mãos
Os meus longos cabelos

Lentamente com desejo
Não deixes que se alongue mais
Esta minha maliciosa saudade
Deste fogo que me consome

Dos teus quentes beijos
Que me desvaira
Este meu sentimento
Deste meu terrível pensamento.