Loading

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA

castelafonseca@sapo.pt

VOU TENTAR

Vou tentar despir-me
Para voltar a vestir-me
Num belo livro perdido
Que talvez alguém encontre
Já cheio de pó esquecido
Poemas, versos, prosas
Mas quem os irá ler
Estes escritos com amor ou dor
Daqui a trinta ou mais anos
Estas páginas de tantos escritos
Que deixei há anos atrás
Quando eu já tiver partido
Pois sei que valeu a pena ter nascido
Ter vivido como vivi, amar como amei.